Como Encontrar as Palavras-Chave Certas para Ranquear em Primeiro Lugar no Google




Você já passou por isso… SEO vem se tornando cada vez mais difícil.

Conforme o tempo passa, você demora mais para ranquear e precisa gastar mais dinheiro para obter os resultados que deseja.

A verdade é que não dá para esperar para sempre até obter resultados. E você não tem escolha senão aproveitar o SEO como uma tática, porque todo mundo faz isso.

Mas o que você deve fazer então?

Você precisa ajustar sua estratégia e começar a pensar fora da caixa. Mas se você está tendo dificuldades de fazer isso, não se preocupe, eu acabei de fazer para você. 😉

Veja a estratégia de SEO de 4 passos que você deve seguir em 2019:

Passo nº 1: Atraia os clientes antes de eles estarem prontos para comprar 

As palavras-chave mais caras de se buscar são aquelas de intenção de compra. Sabe, aquelas em que alguém digita uma palavra chave e está pronto para gastar dinheiro bem naquele momento.

E vai ser sempre esse o caso. Não só do ponto de vista de SEO, mas até do ponto de vista de pague por clique.

Mas o que você deve fazer… Ir atrás dessas palavras-chave lucrativas?

Claro que não. O que você deve fazer é buscá-las independente de quanto tempo demore para você ranquear. Você só precisa ser paciente.

Mas, no curto prazo, existem outras palavras-chave que você pode mapear que não são tão concorridas, e que não geram uma venda tão imediata. Mas eles geram a venda em algum momento… Só demora algumas semanas ou um mês a partir do momento em que a pessoa chega no seu site.

E como encontrar essas palavras-chave menos concorridas mas que fazem as pessoas comprarem desde que você esteja disposto a esperar entre algumas semanas e um mês?

Usando o Google Correlate.

Veja como funciona…

Digamos que você esteja vendendo óleo para barba. Mas você sabe que o termo é concorrido e vai levar muito mais tempo do que você tem para ranquear.

Então o que você faz?

O Google Correlate vai mostrar todos os termos que as pessoas buscam no Google antes de buscarem por “óleo para barba”.

Em outras palavras, pense nisso como o Google Trends ao contrário. Com ele você consulta um termo e consegue ver o desempenho ao longo do tempo. Com o Google Correlate, você recebe uma lista de palavras-chave relacionadas ao termo que você quer ranquear.

Ou seja, colocando o termo “óleo para barba” o Google Correlate vai mostrar quais palavras você pode usar e que irão te ajudar (algumas palavras podem ser relevantes outras não).

Então digite “óleo para barba” ou o termo para o qual você queira ranquear no Google Correlate. E mude para -2 semanas, o que significa que vai aparecer uma lista de termos que as pessoas buscam duas semanas antes de quando elas provavelmente digitariam óleo para barba.

E aí você vai ver uma lista de termos:


Como você pode ver pela imagem acima, as pessoas digitam termos como produtos para barba, melhor óleo para barba, bálsamo para barba, o que é óleo para barba e como fazer óleo para barba.

Se você produzir um conteúdo super aprofundado para seu blog usando essas expressões, você vai atrair um público parecido. Algumas dessas palavras-chave podem não gerar uma venda imediata, mas o que a gente constatou diversas vezes é que, se você escreve conteúdo relacionado ao seu conteúdo principal, muitos dos leitores do seu blog vão voltar algumas semanas depois e comprar.

É assim que a maioria das pessoas gera vendas a partir do marketing de conteúdo.

E você nem precisa escrever conteúdo para o seu blog, você pode simplesmente criar novas landing pages segmentando essas novas palavras-chave.

E, da mesma maneira que você coloca -2 semanas como intervalo de tempo, você pode inserir um intervalo positivo e ver o que as pessoas buscam que esteja relacionado positivamente:



Você vai ver que um monte de gente que busca por óleo para barba busca por óleos relacionados a tosse.

A maioria das pessoas que vendem óleo para barba não pensaria em oferecer óleos para tosse, mas é um público semelhante, e uma ótima maneira de você gerar uma receita extra a partir da base de clientes que você já tem.

Passo nº 2: Aterrisse e expanda

Todo mundo foca em ranquear para novos termos. Mas tem um problema, é difícil ranquear para novos termos.

Apesar de SEO gerar um ROI imenso, é uma estratégia que requer paciência.

Mas o negócio é o seguinte, você pode obter resultados mais rápidos se usar a estratégia de aterrissar e expandir.

Veja como funciona, faça login no Google Search Console. Em seguida, clique em “performance” e você vai ver uma lista de termos para os quais você atualmente ranqueia:


Depois, eu quero você clique em um dos termos mais populares para os quais você já ranqueia e clique em Página. Você vai ver um relatório que vai te mostrar a URL que ranqueia para o termo no Google. Você precisa dessa URL porque vai poder ver as informações que poderá usar na sua página.



Agora eu quero que você pegue esse termo e coloque-o no Ubersuggest. Depois que o relatório carregar, clique em “Ideias de palavras-chave”, na navegação. Você vai ver um relatório mais ou menos assim:



Você vai ver uma lista de palavras-chave de cauda longa. Você deve pegar a página acima, que o Google Search Console te deu, e adicionar essas palavras-chave de cauda longa para a página de ranking.

Ao adicionar essas expressões de cauda longa, não se esqueça de ajustar seu conteúdo para que ele seja relevante para essas palavras-chave. E escolha aqueles que são altamente relacionados ao seu produto ou serviço. Simplesmente colocar  na sua página sem ajustar o conteúdo fica parecendo spam e não oferece uma boa experiência de usuário para quem busca.

Você vai perceber que, se você já está ranqueando para o termo principal, você provavelmente vai chegar à primeira página entre 30 e 60 dias com a variação de cauda longa se ajustar seu conteúdo. É um resultado rápido!

Mas a chave para essa estratégia é escolher as palavras-chave de cauda longa corretas. Não olhe apenas para os números de tráfego, concentre-se nos termos que você sabe que causarão uma venda ou um lead.


Passo nº 3: Construa uma marca



Como já disse o ex-CEO do Google:

Marcas são a solução, não o problema. É através das marcas que se separa o joio do trigo.

Em outras palavras, se você quiser ter sucesso no Google a longo prazo, você tem que construir uma marca. À medida que sua marca cresce, seu tráfego de pesquisa também.

A maneira de monitorar o crescimento de sua marca é o Google Trends. Digite o nome da sua marca no Google Trends e alguns de seus concorrentes para ver como você está posicionando.


Ou seja, se você quiser se dar bem no Google à longo prazo, você precisa construir um marca. E, infelizmente, não existe um truque rápido, mas existe uma fórmula que funciona tanto para marcas pessoais quanto corporativas.

E qual é essa fórmula?

Faça algo que seja ousado!

Claro que as pessoas podem te dizer pra criar um blog, dar palestras, criar anúncios… Mas nenhuma dessas coisas vai te ajudar verdadeiramente a construir uma marca com seguidores leais, afinal, todo mundo está fazendo essas coisas (ou tentando fazer).

Mas o que a sua concorrência não está fazendo é coisas ousadas. Se você quer uma marca como Tony Robbins ou Apple, a ousadia é o melhor caminho para escolher.

Então, como você pode fazer algo ousado?

Bom, primeiro vamos começar com uma marca pessoal (embora eu recomende que você construa uma marca corporativa).


Faça o contrário

Quando se trata de construir uma marca pessoal, você vai precisar de uma abordagem contrária à da maioria das pessoas na sua área. Seja o que for que funciona para elas, não vai funcionar para você.

Ninguém quer saber de quem copia, principalmente quando está feliz com a solução original.

Ou seja, se você faz exatamente o que seu concorrente está fazendo, ninguém vai querer acompanhar seu trabalho.

Vou te dar exemplos de como fazer o contrário dos seus concorrentes:

Ajude as pessoas de verdade – muita gente tem blogs e redes sociais, mas quantas pessoas se dedicam a responder à sua comunidade? Até onde eu sei, menos de 1%. Veja eu. Durante anos eu respondi comentários no meu blog, Facebook, e até no YouTube. Eu sou tão engajado com a minha comunidade no LinkedIn que eles me homenagearam como um dos principais Influenciadores de 2018! A maioria das pessoas tem preguiça demais para fazer isso… Fazer o contrário me ajudou a criar uma conexão com vocês. E se você está se perguntando por que eu faço isso é porque quando eu comecei eu não tinha dinheiro nenhum e as pessoas me ajudaram. Eu só estou tentando fazer a mesma coisa.Escreva 10x mais conteúdo – Quando eu comecei com o blog, todo mundo estava fazendo a mesma coisa. Então eu precisava encontrar um jeito de me destacar. Eu fiz isso escrevendo guias aprofundados… Não esses posts de 5.000 palavras, eu estou falando de guias de 30.000 palavras. Além disso, eu gastei dinheiro no design para que eles tivessem um visual legal.Crie conteúdo em vídeo – quando eu entrei na comunidade do marketing digital, já existiam grandes conferências com milhares de inscritos. Eu achei que falar em todas elas ajudaria a minha marca… E ajudou, em algum grau, mas eu era só mais um palestrante. Mas muito pouca gente da minha área criava conteúdo em vídeo… Então, agora, em vez de dar palestras em conferências, eu as faço no YouTube, Facebook e LinkedIn. Assim, eu consigo alcançar mais pessoas sem precisar viajar e o conteúdo dura para sempre (e está disponível gratuitamente para qualquer pessoa!).

Foi assim que eu me destaquei dos meus concorrentes e criei uma marca pessoal. E assim eu fiz por anos, já que não se constrói uma marca da noite para o dia.

Se você não sabe bem como fazer o contrário dos seus concorrentes quando se trata da sua marca pessoal, deixe um comentário e eu vou tentar te dar algumas ideias.

Agora vamos falar sobre como construir uma marca para a sua empresa… Tudo se resume a uma única coisa…


Seja ousado

Independente do que você estiver vendendo online, você tem concorrentes. Não importa se você é um negócio B2B ou B2C… Você vai ter concorrentes, o que quer dizer que vai ser difícil para a sua marca se destacar.

Então como se diferenciar?

Você faz isso sendo ousado.

Deixa eu te dar um exemplo. Nos Estados Unidos, existem milhares de opções de operadoras de celular. Então como se destacar quando todo mundo oferece o mesmo celular e preços competitivos?

Bom, a T-Mobile se destacou oferecendo Netflix gratuito, dados ilimitados e roaming gratuito.



E você não precisa ser uma empresa grande para fazer algo ousado. Quando a Zappos começou a vender sapatos, eles decidiram fazer algumas coisas diferentes. Primeiro, eles ofereceram uma política de troca que durava um ano. Só pense nisso… Se você trocar um sapato deles depois de um ano, é bem provável que tenha saído de moda e que eles não consigam vendê-lo novamente.



E aí eles decidiram aleatoriamente das upgrades na opção de frete. Então, em vez de envio por terra, eles davam aleatoriamente o upgrade para envio aéreo no dia seguinte ou em dois dias.

E a Amazon acabou com os concorrentes a partir do momento que eles criaram o programa Prime. Quando ele foi lançado, eles davam um frete grátis de dois dias em todos os produtos Prime por apenas US$99 por ano. Que oferta ridiculamente incrível.

Isso é que é ser ousado!

Ser ousado não significa necessariamente quebrar sua conta bancária. Você não precisa fazer coisas como a Amazon e a T-Mobile… Pode ser uma coisa simples como oferecer um atendimento incrível ao cliente quando você está em um mercado conhecido por um atendimento péssimo.

Se você não sabe bem como ser ousado com o seu negócio, deixe um comentário e eu vou tentar te dar algumas ideias. Não deixe de dar uma visão geral do seu negócio para que eu possa te dar ideias minimamente decentes. 😉

E, claro, ser ousado